quarta-feira, 1 de abril de 2009

Gilberto, o atônito

Não deve estar fácil para o prefeito Gilberto Kassab fazer a leitura matinal dos jornais. Nos últimos 10 dias, a chamada grande imprensa descobriu que a administração da cidade anda caótica. Todo santo dia, basta olhar a primeira página de Folha ou Estadão e lá vem: merenda, nova luz, promessas não cumpridas... De uma hora pra outra, acabou-se o que era doce.

Durante esses últimos tempos - especialmente quando interessava louvar Kassab para derrotar Marta ou Alckmin - o prefeito era o ai-jesus dos cadernos de Cidade. Chamavam-no de solteirão cobiçado e até, meu deus, de bonitão. É bom o Kassab - de quem não gosto, em quem não votei - tomar cuidado com uma das coisas que ele mais preserva - sua vida pessoal. Quando esse povo resolve fritar alguém... não há limites morais.

Acontece que os jornais e revistas, em sua maioria, começaram já a campanha eleitoral. Pra prefeito, por exemplo, vão começar a vender a imagem de Andrea Matarazzo como "o" homem. A.M. é mesmo homem - de Serra. Está lá por determinação do governador, este um eterno queridinho dos jornalistas que comandam as grandes redações. Serra e Matarazzo têm passe livre na maioria, determinam pautas, ódios e amores. É um direito dos jornais terem seus candidatos, mas a coisa ficaria mais bacana se fosse assumida, explícita. O chato é a mal costurada fantasia de espaço democrático.

Pausa reflexiva. Sou do tempo em que jornalista e petista era mais que rima, era acusação. Mudaram os tempos. Já trabalhei até com jovem repórter malufista.

Mas, continuando. Daqui a pouco tempo a gestão Kassab, de tão útil passado, será totalmente desinteressante. Por isso, podem reparar, já começaram a descobrir seus defeitos. O mais triste é que a maior parte das denúncias é verdadeira mesmo. Pobre cidade minha.

6 comentários:

  1. concordo total contigo. o que eu sinto é que estamos convivendo com um grau de hipocrisia que nunca ninguém imaginou. nos eua os jornais declaram campanha a favor desse ou daquele. é honesto, digno. aqui, estamos cada vez mais enrolados, diria eu, to be polite. guza

    ResponderExcluir
  2. Ainda assim, K chegou a incomodar Serra, que nos poucos meses na prefeitura (a mesma em que ele assinou o compromisso de ir até o final do mandato) só deu passagem pra nordestino em situação de miséria voltar pro seu estado. Ah, cimentou embaixo dos viadutos pra espantar morador de rua...

    Bem, K vai fazer escada pra Soninha, agora.

    E, como governador, que marca vai deixar a administração do vampiro? Alguém me diga, por favor.

    ResponderExcluir
  3. A..M, Walter Feldman, Alexandre Moraes, quem será mesmo o candidato de Kassab para as próximas eleições?
    Quem se importa... só eles, é imacreditável, o mandato solo do Kassab apenas começou e já se pensa no próximo, estamos realmente F e mau pagos, que coisa ridícula que é a política Brasileira, me envergonha! Esse bando de babacas vaidosos ao extremo... e a cidade....Difícil....

    ResponderExcluir
  4. Mais que danosos, eles são daninhos.

    ResponderExcluir
  5. corrigindo a mim mesmo...

    MAIS QUE VAIDOSOS, ELES SÃO DANINHOS.

    ResponderExcluir
  6. Mário, o Kassab passará à história da cidade como um dos prefeitos mais inúteis que já tivemos - pra uma cidade que já elegeu Jânio Quadros, Paulo Maluf e Celso Pitta, não é pouco...

    Acho que o que é pior é que nas últimas eleições muita gente votou com raiva - querendo descontar os problemas que têm com a Martha. Ou seja, votaram contra ela, não exatamente a favor do Kassab.

    Claro que alguns votaram nele por ele mesmo, ok.

    Mas votaram exatamente em que proposta? Em que programa de governo? O que ele tinha feito antes, tirar os outdoors da cidade? Isso basta?

    Pra mim, não bastou. Acho-o um factoide, um aliado de ocasião do Serra, que os jornas apoiam sem assumir - como fazem, tão salutarmente, os jornais norte-americanos.

    Pior é que os problemas da nossa grande e incrível cidade são do tamanho dela...

    ResponderExcluir